4 de jun de 2012

Um belo texto produzido em sala de aula por um dedicado padawan


O contrato: Quem sou eu?

            Sou revestido de uma troca de riqueza, possuo veste jurídica de uma operação econômica. Exerço uma relação jurídica da qual, diariamente, todos se utilizam, quer para tomar um cafezinho, quer para se transportar de ônibus. Transformo-me em acordos verbais ou formais; depende de quem e de qual  maneira  vou ser utilizado.
            Sou regido por normas, costumes e princípios. Esses últimos são os guias normativos, as diretrizes do ordenamento. Desempenho um papel muito importante na sociedade; Sou eu quem faz o elo de ligação entre o vendedor e o comprador, entre locador e locatário.
            Tenho a função de coordenar condutas, regras de comportamentos, de manter o equilíbrio material entre as partes que me utilizam, não posso aceitar que em meu corpo, onde são narradas as palavras, que me fazem  ser o vinculo entre dois seres ou um ser e uma pessoa jurídica, que a má fé tenha vida, que  eu não seja apenas uma corrente que possa aprisionar o mais fraco em relação ao mais forte.
            Muitos falam que faço lei entre as pessoas, inclusive as jurídicas. Sinceramente, não me vejo trajando essa veste. Prefiro ser o equilíbrio a busca em tratar os desiguais de maneira igual.
            Quem me utiliza tem que ter retidão, ser honesto, transparente, ler em mim o que espera ser e fazer, não sendo o contrario do que aceita e espera para si mesmo.
            Por derradeiro, sou abstruso, sou modesto e orgulhoso, concomitantemente, na minha interpretação.
            Quem me interpretar precisa ser minudente, ter uma sensibilidade ímpar, um apurado senso interpretativo, uma intuição feliz, saber qual a minha real e verdadeira utilidade, o que eu, verdadeiramente, significo para quem de mim se vale.
             Enfim, eu sou o CONTRATO!

Júlio Tadeu Ferreira Júnior
Acadêmico de Direito do 6 º semestre da UNISINOS

4 comentários:

Cláudia Troleiz disse...

Nossa!!! Muito bom o texto do Tadeu!

Cláudia Becker disse...

Maravilhoso Tadeu !!

Anônimo disse...

Grande Tadeu!
Mais uma aula de redação... Isso é fruto de muito trabalho e muito estudo, meu caro.
É o início de uma carreira de muito sucesso na advocacia.
Att,
Ivandro Noronha

Anônimo disse...

Parabéns Pai!
Continue assim, que chegarás longe!
Beijo, te amo. Não se esquece, que eu me espelho em ti!

Ana Júlia.